Sábado, 21 de Outubro de 2017

Buscar   OK
Redes Sociais


Hora Certa

Locutor (a)
FORRÓ VERSO & VIOLA com Isnaldo Nogueira
Enquete
Você gostaria de mudar-se para outro País?

 Não, eu adoro o Brasil!
 Sim, acho que o Brasil é muito sem cultura!
 Talvez sim, talvez não.
 Depende... se o Brasil estivesse em Guerra e o outro País não...
 Sei Lá, nunca pensei no assunto!

Publicidade Lateral
Top Música
1
A Culpa é Sua
Léo Satana
2
Sapequinha
Eduardo Costa
3
Minha Princesa
Desejo De Menina
4
Lábios De Mel
Ivete e Criolo
5
Não Conto
Wesley Safadão
Estatísticas
Visitas: 836944 Usuários Online: 26
Bate Papo

Digite seu NOME:


Política

Publicada em 04/10/17 as 10:18h - 11 visualizações
Líder da oposição na Casa Plínio Amorim alfineta aprovação de projetos: “O chefe manda e quem tem que obedecer, obedece”

RÁDIO PETROLINA FM 98,3,


 (Foto: RÁDIO PETROLINA FM 98,3,)
O líder da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim, Paulo Valgueiro (PMDB), estava ciente do que aconteceria na sessão plenária antecipada de amanhã (3) para esta segunda-feira (02). Não deu outra: os quatro projetos de lei enviados pelo prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PMDB), ao Legislativo, passaram com ampla maioria. Foram, no mínimo, 15 votos favoráveis às matérias, contra os cinco da bancada oposicionista. Mesmo assim ele manteve o discurso mordaz contra a atual administração.

"É um rolo compressor. O chefe manda, e quem tem que obedecer obedece", alfinetou Valgueiro, referindo-se à estratégia utilizada pela base governista, que delegou a Ronaldo Cancão (PTB) a tarefa de defender os projetos do Executivo. "Na nossa bancada não existe isso, a gente vota de acordo com nossa consciência e com a confiança que foi dada pelo povo petrolinense", disse.

O líder oposicionista centrou as críticas em uma das matérias mais polêmicas, a reformulação do Código Tributário Municipal, que foi definida por Valgueiro como "uma conta pesada" para a população petrolinense pagar, pois a proposta acarreta em aumento do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) - entre outras taxas. A última mudança no sistema de tributos tinha sido feita pelo então prefeito Julio Lossio, em 2013. Miguel enviou o projeto em caráter de "urgência urgentíssima" para não perder o prazo de aplicar as medidas já no ano que vem. Caso contrário, isso só aconteceria em 2019.

"A gente vê alguns bairros carentes, onde não tem saneamento nem pavimentação, com aumento de mais de 30% de IPTU, e em outros, ondem moram pessoas mais abastadas, com valores quase metade disso. Então, não houve justiça social. É um Robin Wood às avessas, tirando do menor para dar ao maior", ironizou. Valgueiro também cutucou os "cuidadores" do governo que estariam "vigiando" os aliados no Legislativo. "Em todos os projetos importantes, o número de cuidadores aumenta nesta Casa. Isso tem que ser avaliado pela população de Petrolina", finalizou. (Via: Blog do Carlos Britto)



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros

AV. Francisco Coelho de Amorim , Nº 45, BAIRRO: José e Maria, CEP 56320-440 - PETROLINA/PE FONES: (87) - 3867.1049 - (87) - 3861.5555 - (87) 8802.1892 EMAIL: radiopetrolinafm@hotmail.com ou petrolinafmcomercial@hotmail.com
Copyright (c) 2017 - RÁDIO PETROLINA FM 98,3, - Todos os direitos reservados