Seja bem vindo ao nosso site RÁDIO PETROLINA FM 98,3,!

Buscar  
Hora Certa

Redes Sociais
Nenhuma programação cadastrada
para esse horário
+ Acessadas
Mulher é agredida com socos pelo companheiro no Dom Avelar em Petrolina
Minha Casa Minha Vida terá mudanças
Irmã de vice-prefeito de Bodocó (PE) presa por racismo é nomeada secretária de Igualdade Racial em Pernambuco
Gasolina sobe 19,5% em seis meses e já beira os R$ 5 em algumas cidades
Guarda Civil Municipal prende homem suspeito de tráfico de drogas em Petrolina
Evangélicos impulsionam Bolsonaro e Marina e derrubam Lula, revela Datafolha
Enquete

Na sua opinião, o Hospital Universitário deve servir só a Petrolina?

Não

Sim


Videos
12/03/18Gusttavo Lima - Apelido Carinhoso
Publicidade Lateral
Banner Lateral 03
Banner Lateral 02
Equipe
Calian Lima - Sonoplasta e Programador
Cesar do Lau - Locutor Apresentador
Nina Duarte - Gerente Adm/Financeiro/Comercial
Vanya Alves - Produtora dos Programas: Edenelvado Alves e Ronda Policial
Apresentador/Gerente de Programação
Jorge Cirilo - Motorista
Evanilson Barbosa - Reporte Policial
Top Música
1
Desejo De MeninaMinha Princesa
2
Ivete e CrioloLábios De Mel
3
Wesley SafadãoNão Conto
4
Gustavo LimaMilu
5
ZE VAQUEIRODECIDA
6
TIERRY FEAT GUSTAVO LIMAACERTOU NA MOSCA
7
DANIELCASAVA DE NOVO
8
DIEGO E VITCTOR HUGO FEAT SAIA RODADAPISADINHA
9
MAIARA E MARAÍSAAÍ EU BEBO
Bate Papo

Digite seu NOME:

Estatísticas

Visitas: 3383094

Usuários Online: 12

Policial

Raul Jungmann sugere Polícia Federal à frente do caso Marielle, mas enfrenta barreiras por Edenevaldo Alves

Publicada em 13/08/18 às 11:34h - 608 visualizações RÁDIO PETROLINA FM 98,3,

Link da Notícia:
Compartilhe
   

Raul Jungmann sugere Polícia Federal à frente do caso Marielle, mas enfrenta barreiras por Edenevaldo Alves
 (Foto: RÁDIO PETROLINA FM 98,3,)

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, sugeriu neste domingo (12) em entrevistas à imprensa que a Polícia Federal poderia assumir a investigação sobre o assassinato da vereadora do Rio Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes. Passados cinco meses, a Polícia Civil e o Ministério Público do Rio ainda não conseguiram apresentar uma solução para o caso.

O ministro ponderou que a PF tomaria a frente da investigação caso fosse convidada pelos interventores da segurança pública do Rio, hoje sob responsabilidade do general do Exército Braga Netto, comandante militar do Leste. Não houve, até a noite deste domingo, comunicação formal de Jungmann ao interventor, segundo confirmou o ministério à Folha de S.Paulo.

A ideia do ministro esbarra em questões jurídicas e na oposição do Ministério Público do Rio de Janeiro. Para ?federalizar? um crime de homicídio, é necessário que a PGR (Procuradoria Geral da República) promova uma ação no STJ (Superior Tribunal de Justiça) chamada de incidente de deslocamento de competência. Somente após uma decisão do STJ é o que inquérito deixaria de ser presidido pela Polícia Civil e passaria a ser comandado pela PF. Criado há 14 anos, o instrumento foi usado raras vezes no país.

Um levantamento de 2015 apontou apenas quatro pedidos feitos pela PGR ao STJ, com duas rejeições e dois acolhimentos.

Em março, no dia seguinte ao assassinato, a procuradora-geral Raquel Dodge chegou a aventar a possibilidade de ajuizar um incidente no STJ, mas em seguida recuou, depois que o Ministério Público do Rio reagiu. O próprio Jungmann declarou no dia que a investigação ?já estava federalizada? devido à intervenção e que confiava no trabalho da Polícia Civil do Rio.

Em entrevista à imprensa no Rio ao lado do procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem, ela disse que mantinha total confiança no MP do Rio e que a PF teria um papel apenas de ?apoio? e ?participação?. No dia 15 de março, ao lado de Dodge, Gussem afirmou que o inquérito seria conduzido pela Polícia Civil e pelo MP ?até o oferecimento da denúncia. Mas qualquer tipo de auxílio em investigação será muito bem-vindo?.

A reação do MP do Rio não parou por aí. Embora Dodge não tenha ajuizado a ação para deslocar a competência, Gussem foi ao CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) contra uma portaria assinada por Dodge na qual ela falava em incidente para deslocamento de competência e designava um grupo de procuradores da República para acompanhar o inquérito no Rio.

O CNMP concedeu uma decisão preliminar em favor do MP do Rio para preservá-lo na condução do inquérito sobre a morte de Marielle. Ao saber da decisão, a PGR se antecipou e revogou a portaria.

Gussem disse à imprensa na época que a revogação da portaria ?prestigia a autonomia dos ministérios públicos estaduais, preservando o pacto federativo?. Entendeu ainda que era ?um reconhecimento? de Raquel Dodge ?ao empenho e dedicação das autoridades locais na elucidação de um crime repugnante?.

O ministro Raul Jungmann deverá estar nesta segunda-feira (13) na sede do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) no Rio de Janeiro, onde deverá voltar a falar à imprensa sobre sua intenção de tentar uma federalização do caso Marielle. No BNDES, Jungmann tratará de outro assunto, apoio financeiro para construção de presídios.




ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Parceiros
AV. Francisco Coelho de Amorim , Nº 45, BAIRRO: José e Maria, CEP 56320-440 - PETROLINA/PE FONES: (87) - 3867.1049 - (87) - 3861.5555 - (87) 8802.1892 EMAIL: radiopetrolinafm@hotmail.com ou petrolinafmcomercial@hotmail.com - por Site Gerenciavel
Copyright (c) 2022 - RÁDIO PETROLINA FM 98,3, - Todos os direitos reservados
site, tv, videos, video, radio online, radio, radio ao vivo, internet radio, webradio, online radio, ao vivo, musica, shows, top 10, music, entretenimento, lazer, áudio, rádio, música, promocoes, canais, noticias, Streaming, Enquetes, Noticias,mp3,Blog, Eventos, Propaganda, Anuncie, Computador, Diversão e Arte, Internet, Jogos, Rádios e TVs, Tempo e Trânsito, Últimas Notícias, informação, notícia, cultura, entretenimento, lazer, opinião, análise, jogos, Bandas, Banda, Novos Talentos, televisão, arte, som, áudio, rádio, Música, música, Rádio E TV, Propaganda, Entretenimento, Webradio, CD